O que você precisa saber antes de começar a criar e utilizar máquinas virtuais

  • Publicado sexta-feira, 8 de julho de 2011
  • às 12:10 -

O uso de máquinas virtuais é imprescindível no momento em que se decide trabalhar com Servidores Linux! Em grandes Datacenters sempre há o uso desse recurso. Portanto, alguns pontos devem ser destacados para quem deseja focar seus esforços no aprendizado dessa tecnologia tão difundida!

No artigo anterior (5 motivos pelos quais você deve usar o recurso da virtualização de sistemas) vimos que o uso desse recurso é importante, não apenas em grandes Datacenters, mas também em um uso doméstico!

Sendo assim aqui vão dicas para facilitar seu aprendizado:

Recomendo que leia também:

1 - Bridge e NAT: Conheça os dois tipos de conexões de rede


NAT do acrônimo "Network Address Translation"
é uma técnica que consiste em reescrever os endereços IP de origem de um pacote que passam por um router ou firewall de maneira que um computador de uma rede interna tenha acesso ao exterior
Fonte

Isto é, você tem um ip público. No outro lado, você tem uma LAN, com vários hosts, com IP's não roteaveis. Para que esses computadores naveguem na internet, é necessário que seu IP original seja TRADUZIDO para um IP público.

Seria mais ou menos assim:

Exemplo de uma rede NAT

De acordo com a imagem:

A rede 192.168.0.0/24 solicita para o default gateway 10.1.1.0/24 para acessar a internet, o meso TRADUZ o ip 192.168.0.x para o seu ip PÚBLICO (10.1.1.254) e faz a solicitação em seu próprio nome. Quando recebida a resposta, encaminha-a para o solicitante original (192.168.0.x).

Já no modo Bridge (segmento único de rede), você não tem tradução, terá duas redes distintas (a máquina virtual e a hospedeira) que podem comunicar-se diretamente.

2 - Snapshots: Um dia você irá precisar


Exemplo de um Snapshot no VirtualBox

Snapshots de máquinas virtuais são baseados em instantes de estado, ou seja, você pode salvar dados de disco e configuração de uma máquina virtual em um ponto especifico no tempo. Você pode obter vários snapshots de uma máquina virtual, mesmo enquanto ela esteja em execução. Você pode então retornar para qualquer um dos estados anteriores da máquina virtual.

Os snapshots podem ajudar a aumentar a eficiência em muitas configurações em que precisa recriar diferentes ambientes de computação e reproduzir várias condições. Alguns exemplos incluem desenvolvimento e teste de software, serviços de suporte técnico e desenvolvimento.

E por fim saiba que os snapshots exigem espaço de armazenamento adequado. Os snapshots são armazenados como arquivos no mesmo local no disco rígido virtual. A obtenção de vários snapshots pode consumir rapidamente um grande volume de espaço de armazenamento.

3 - Saiba como funciona a estrutura de rede de uma VM e crie uma rede real


Quem tem instalado um VirtualBox, pode observar nas cofigurações de rede que existem interfaces de rede virtuais! Tais como gateway padrão, configuração que é obtida automaticamente e um serviço DHCP (mesmo que você não tenha um servidor DHCP na rede).

Isso acontece por que o VirtualBox cria uma interface entre o sistema virtual e o host hospedeiro,
que é usada para permitir a comunicação entre os dois sistemas e também para compartilhar a conexão via NAT, permitindo que o sistema dentro na máquina virtual navegue e acesse outras máquinas da rede local.
Fonte

Existe a possibilidade de compartilhar arquivos entre os dois sistemas (virtual e real), você pode utilizar o recurso de compartilhamento de pastas.

Sendo assim para criar um ambiente de rede completo, você apenas precisa ter compreendido o uso do tipo de rede BRIDGE e NAT.

Deixe seu comentário

Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados:
- O comentário precisa ter relação com o assunto;
- Comentários anônimos NÃO são permitidos;
- Em hipotese alguma faça propagandas de outros blogs ou sites;
- Não inclua links desnecessários no escopo do comentário;

comments powered by Disqus