Como posso ajudar o Linux? Essa pergunta é constantemente feita por pessoas que já conhecem ou estão conhecendo os pilares da existência do Linux – liberdade e colaboração mútua. Para muitos, o kernel Linux é algo intocável e impossível de se entender ou alterar – mesmo sabendo que podemos fazer isso. Por isso, essa pergunta vem acompanhada de muitas “desculpas” para não ajudar ou colaborar com o desenvolvimento do Linux, bem como: “Eu quero ajudar , mas eu não sou programador” ou “Eu não tenho tempo livre suficiente para contribuir”, e entre outras. Sendo assim, destaco 6 maneiras para você ajudar a comunidade Linux crescer cada vez mais; sem precisar ser um programador ou ter muito tempo livre sobrando 😉

ATENÇÃO
O objetivo desse material é esclarecer algumas dúvidas e clarear, um pouco, o caminho para “usuários normais” (que apenas baixam e usam alguma distro Linux) que desejam ajudar a comunidade Linux, mas não sabem como. Portanto, a lista a seguir contém apenas algumas sugestões para você contribuir no crescimento do Linux.

Contextualização

O Linux, com seus 24 anos de existência (2015), lidera o ranking quando se fala em supercomputadores e servidores. Contudo, o ambiente Desktop (para “usuários normais”) continua ainda na luta. Conforme estatísticas, o Linux está presente em, apenas, 1,68 % dos desktops do mundo 🙁

O universo Linux ainda é visto como sendo ideal e indicado, somente, para usuários técnicos ou especializados; talvez por isso o baixo número de usuários que possuem alguma distro no seu ambiente desktop. Felizmente, os tempos mudaram. O Linux está muito mais fácil e simples de usar do que costumava ser no final dos anos 90 ou início de 2000. As chances para o Linux crescer, nesse ramo, estão cada vez mais reais. Portanto, encontre alguma forma de ajudar para que isso possa acontecer 😉

Como posso ajudar o Linux a crescer?

a) Compartilhe o que você ler

Não é necessário nenhuma habilidade técnica ou operacional nessa maneira de ajudar. Esta é a mais simples e fácil para ajudar. Se você é usuário novo no Linux, deve ter encontrado bons materiais na web sobre o tema; alguns blogs ou sites que lhe orientam como usar o sistema Linux. E se você é mais experiente, com certeza adquiriu tal destreza no assunto por que encontrou muita coisa boa na web para lhe ajudar.

Agora imagine, se não existissem conteúdos de fácil acesso para você ler constantemente e se manter informado sobre o que acontece no mundo Linux?! o.0

Portanto, peço que compartilhe todo conteúdo que ler sobre o Linux. Isso repercutirá para as outras pessoas que ainda não usam o Linux e não sabem que estão perdendo 😉 E além disso, dá uma motivação à mais para o redator/blogueiro que escreve nos portais de notícias; quanto mais gente lendo seu conteúdo publicado, melhor né?

b) Reporte os erros (bugs)

Tecnicamente, um “bug” é um erro de software, que pode causar um acidente ou produzir um resultado não esperado no sistema. Isso não é sinal de imperfeição ou insegurança, pois não importa o nível de garantia de qualidade tenha sido aplicado, sempre haverão erros “bugs“. Por isso, você é escalado para ajudar nesse sentido. Os desenvolvedores somente tomarão ciência do ocorrido se você (usuário normal) reportar o erro encontrado.

Quando você instala um aplicativo, ele vai te dar alguma dica sobre como reportar os erros. Na maioria das vezes , aparecerá a opção para reportar o problema (com um link ou um botão) – vide imagem. Você pode ler mais sobre como reportar bugs no Ubuntu aqui e no Fedora aqui.

c) Participe de um fórum

Como é sabido por todos, o Linux é baseado em torno de colaboração mútua de uma comunidade participativa. Então, seria sensato da sua parte participar dessa comunidade, através de fóruns.

Todas as principais distribuições Linux tem o seu próprio fórum. Este é o lugar onde as pessoas procuram ajuda e discutem sobre novos recursos ou funcionalidades. Participe dos fóruns oficiais e não oficiais de sua distribuição Linux; e tente ajudar as pessoas, especialmente os iniciantes, porque se iniciantes não recebem ajuda suficiente, eles podem desistir de usar o Linux 🙁

Mas caso você não tenha tanta experiência assim, basta você tentar ajudar os mais novos que você no universo Linux – sempre existirão \o/ – descrevendo problemas antigos que foram resolvidos. Por exemplo, se você seguiu algum artigo de um blog, para resolver tal problema, forneça o link (1a. maneira de ajudar a comunidade) 😉

d) Compartilhe seu conhecimento adquirido

Compartilhar coisas que você aprendeu, problemas que você enfrentou e os passos que tomou para corrigir esses problemas; é super importante para fazer a comunidade crescer!

Talvez seja muito custoso para você iniciar um projeto de blog ou site agora. Mas, se você possui muito conteúdo bacana para ser publicado, comece procurando um site de sua confiança e sugira seus conteúdos para serem publicados.Seria um bom começo para quem deseja ver seu material publicado em um local de referência, mas não tem tanto tempo ou condições para manter um projeto de um blog ou site.

O importante é não deixar esse material todo guardado. Compartilhe seu conhecimento!

e) Faça doações

Você já reparou que a maioria das distribuições Linux pedem doação antes de baixar o SO? Claro, você pode ignorar o pedido de doação e baixar o sistema de graça. Mas, se você é um usuário de uma distribuição Linux específica ou um software de código aberto há muito tempo; eu aconselharia a fazer uma doação ao projeto.

É preciso tempo e esforço aos desenvolvedores para manter as distribuições e softwares disponíveis; e, ainda, fornecer novos recursos. Algumas distribuições Linux empregam funcionários em tempo integral, enquanto outras são suportados por voluntários. Em ambos os casos, o dinheiro é necessário. Caso contrário sua distribuição ou software favorito poderá encerrar o projeto 🙁

f) Faça traduções

Domina algum idioma? Você pode ajudar na tradução de vários projetos. Normalmente, as distribuições Linux e aplicativos de código aberto são em Inglês (existem exceções). Você pode ajudar, traduzindo para outros idiomas.

 

Desta forma, você não somente irá ajudar a distribuição e/ou software, como também ajudará na possibilidade de acesso para pessoas que não dominam o inglês.

Publicidade

 

Via fonte