A comunidade Debian resolveu adotar a mesma estratégia do Debian 6 “Squeeze” com o Debian 7 “Wheezy” – estender o suporte de segurança para mais 2 anos, após o término da versão estável completa; convertendo assim a versão Wheezy em LTS. Sendo assim, tendo ultrapassado os 3 anos da versão completa e adição de mais 2 anos de suporte de segurança, a versão Debian 7 Wheezy agora é LTS, com suporte de segurança estendido até maio de 2018.

Contextualizando

A versão Debian 7 Wheezy foi liberada em 4 de maio de 2013 e terminou seu ciclo em 25 de abril de 2016. Com o término da versão estável completa,  a comunidade Debian estendeu o suporte de segurança até maio de 2018. Atualmente, disponível para arquiteturas i386 e amd64, mas também pode se estender para armel e armhf.

O projeto LTS Debian é mantido por Freexian, uma iniciativa que reúne diferentes instituições e empresas que patrocinam os desenvolvedores que trabalham em seus projetos. Uma lista completa das entidades que contribuem para a LTS Debian está disponível nesta página.

A versão estável mais recente é a 8 “Jessie”, liberada em 25 de abril de 2015.

Na prática, o que isso significa?

O suporte de segurança para toda a versão Debian 7 “Wheezy” foi entregue à equipe Debian LTS (Long Term Support), que irá fornecer correções críticas de segurança e atualizações de software para os usuários nos próximos 2 anos, a partir de hoje, 26 de abril de 2016 até 31 de maio de 2018.

“A partir de 25 de abril, um ano após o lançamento do Debian 8, denominado “Jessie”, e quase três anos após o lançamento do Debian 7 “Wheezy”,  o suporte de atualizações regulares para a Wheezy chega ao fim. A equipe Debian LTS, a partir de agora, assumirá o suporte de segurança “, conforme anúncio.

Se você estiver usando essa versão Debian 7 “Wheezy” no seu computador/servidor, você não precisará adicionar nenhum novo repositório ao sources.list. O suporte ao LTS ocorrerá automaticamente. Entretanto, esteja ciente de que alguns pacotes não serão mais suportados, assim você terá que instalar o pacote “debian-security-support” para detectá-los.

Publicidade

Via | LaMiradaReplicante | SoftPedia