Linux Mint, uma das distros mais populares, recebe atualização – Confira as novidades

linuxmint-serena-2016-novidades-linuxdescomplicado-1

Em Junho (2016), a equipe de desenvolvedores tinha divulgado o Linux Mint 18 “Sarah”. Contudo, mais uma novidade foi lançada. Agora, a versão 18.1 já está disponível, oficialmente, com os ambientes gráficos Cinnamon e MATE. Em breve, para KDE e XFCE.

Linux Mint

Distribuição Linux, baseada no Ubuntu, o Linux Mint continua sendo uma das distros mais populares entre os usuários; principalmente entre os recém-chegados no mundo Linux. Simplicidade, elegância e suporte fazem desta distribuição um caso de sucesso.

linuxmint

Por outro lado, para alguns, a sua popularidade se deve a uma “aversão” a interface do Ubuntu (Unity). Usuários que prezam pela facilidade e agilidade no uso do sistema justificam sua migração para o Linux Mint dessa forma.

Outro ponto determinante é que muitos procuram um sistema parecido com o Ubuntu e que não sofra (ou venha a sofrer) com tantas mudanças significativas, como vem acontecendo com o Ubuntu, entre elas, o novo servidor gráfico (o Mir) e atualização do Unity (Unity 8).

Contudo, independentemente dos motivos que levaram ao sucesso dessa distribuição, afirmo que ela é uma grande opção para os usuários que visam adentrar no universo Linux de uma maneira mais rápida 😉

Principais Novidades

Com codinome “Serena” (inclusive, todas as versões do Mint são referenciadas por nomes femininos), a versão Linux Mint 18.1, baseada no Ubuntu 16.04 LTS, no kernel 4.4 e MDM 2.0, vem com algumas mudanças e novidades.

Essa versão tem suporte pronlogado e terá suporte até 2021. Ela vem com diversos softwares atualizados e muitos novos recursos.

CINNAMON

Cinnamon 3.2

1. Proteção de Tela (screensaver)

screensaver-linuxmint

Redesenhado e reescrito a partir do zero em Python. Conforme nota oficial, não só parece melhor; mas também é muito mais rápido, mais responsivo e mais personalizável do que o antigo.

Como esperado, além do novo design, os desenvolvedores do Linux Mint não poderiam esquecer de por incrementos que melhoram o uso dessa nova interface. Destaco:

Nos notebooks, a energia da bateria é mostrada, para que possa ser visto sem precisar fazer login;
Se estiver escutando música, não é preciso desbloquear a tela para silenciar o som. Inclusive, é mantido controles de reprodução do áudio (avançar, retroceder, parar);
– Além disso, é mostrado notificações de sistema importantes (não sobre seu conteúdo, por razões de privacidade).

2. Novo visual

Graças a atualizações e novas implementações, o Cinnamon 3.2 traz de volta algumas mudanças visuais que foram desabilitadas no passado por razões de estabilidade.

Por exemplo, o Cinnamon 3.2 suporta iio-sensor-proxy. Em computadores equipados com acelerômetros compatíveis, o Cinnamon é capaz de girar automaticamente para responder a mudanças de orientação.

Além disso, essa versão suporta o uso do painel na posição vertical – para alguns pode ser visto como o “Unity do Linux Mint” 😉

painelvertical-linuxmint

Por fim, destaco mais novidades do Cinnamon 3.2:

– Menus passaram por modificações com melhorias no visual e na performance;
– Controle simultâneo de vários players de música;
– Usuários de placas Nvidia e de Bumblebee podem rodar aplicações específicas com o Optirun sem precisar sair do sistema – basta clicar com o botão direito e executar “Run with NVIDIA GPU”;
– O Nemo (gerenciar de arquivos do Linux Mint) com função que permite retornar para a “home” facilmente – basta dar dois cliques numa área vazia de qualquer pasta;
– E outras melhorias…

MATE

MATE 1.16

No ambiente MATE 1.16, as mudanças são menores; mais relevantes para o desempenho do sistema.

Nesse ambiente, as bibliotecas GTK3 são usadas por padrão. Assim, o efeito é imediato nos recursos de notificações, nas biblioteca policykit, no gerenciador de sessões e do terminal.

A nível de aplicações, destaque para o MintMenu:

– Mudança do motor de busca DuckDuckGo como padrão no campo de busca;
– As pesquisas da Wikipedia dão como resposta para a versão do seu idioma;
– Os motores de busca online podem ser desativados nas preferências.

Quero usá-la!

Caso tenha tido interesse nessa Distribuição Linux, segue informações importantes:

Hardware:

– Mínimo de 512MB RAM (1GB recomendado).
– Mínimo de 9GB de espaço em disco (20GB recomendado).
– Linux Mint 18.1 64-bit suporta boot com BIOS ou UEFI.
– Linux Mint 18.1 32-bit suporta somente boot com BIOS.

Download:

Para fazer o download dessa nova versão, acesse AQUI.

Como atualizar para essa versão?

Se você estiver usando o Linux Mint 18 “Sarah”, é possível fazer a atualização facilmente. Siga os passos a seguir:

ANTES DE CONTINUAR
1. Esses passos servem tanto para os ambientes Cinnamon e MATE. Inclusive, XFCE e KDE que serão liberadas em beve;
2. Embora o Linux 18.1 tenha uma uma nova versão de kernel, esse processo de atualização não irá atualizar o kernel. Essa é uma decisão que deve ser tomada pelo usuário;
3. O GRUB não será atualizado automaticamente. Depois de reiniciado o sistema, você deve executar o seguinte comando: “sudo update-grub”
4. É recomendado desabilitar a proteção de tela (screensaver) antes de iniciar esse processo. Caso contrário, você ficará impossibilitado de fazer login no sistema :/
4.1 Se proteção de tela estava ativa quando foi feita a atualização, ao iniciar o sistema, troque de console “CTRL+ALT+F1), faça login, e execute “killall cinnamon-screensaver” (ou “killall mate-screensaver” no MATE). Por fim, volte para a console gráfica (CTRL+ALT+F7 ou CTRL+ALT+F8) para acessar o novo sistema 😉

1. Em Update Manager, clique no botão Atualizar para verificar se já está disponível uma nova versão. Existindo atualizações, aplique-as!

2. Por fim, inicie o processo de atualização, indo no menu “Editar >> Atualizar para o Linux Mint 18.1 Serena”:

E siga as intruções da tela que aparece em seguida:

3. Uma vez atualizado, reinicie o sistema!

* Todo esse processo foi baseado DAQUI.

Ricardo Ferreira

Ricardo Ferreira

Fundador do Linux Descomplicado - LD.

Sempre em busca de novos conhecimentos, preza por conteúdo de qualidade e auto-explicativo. Por isso, persiste em criar um site com artigos relevantes para todos os leitores do Linux Descomplicado!
Ricardo Ferreira

Comentários

comentários

Curso Docker - Introdução a administração de containers

Docker é uma plataforma para desenvolvimento, provisionamento e execução de aplicações usando tecnologia de containers.

Se você é um desenvolvedor ou sysadmin você poderá ter diversas vantagens usando a plataforma Docker:
  • Desenvolve uma vez...executa em qualquer lugar;
  • Sem preocupações (dependências e/ou pacotes)... foco no desenvolvimento;
  • Elimina inconsistências na entrega das aplicações e/ou serviços;;
  • Evita o “localhost funciona”;
  • Promove uma infraestrutura escalável;

Este curso é introdutório a plataforma Docker e lhe dará melhor compreensão sobre as vantagens da ferramenta.


Inscreva-se agora »

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ LER...