Um guia completo sobre as principais distribuições Linux


VOCÊ TAMBÉM PODERÁ LER...

  • Everton Lopes

    Não entendi… guia das principais distros que tem na lista ao mesmo tempo Ubuntu/Mint/Debian, CentOS/Fedora<<<< neste caso esquecendo-se do RHEL que é a principal e da qual os dois derivam… ou seja 5 aí poderiam ser apenas 2 na lista se o autor realmente soubesse o que fala… quer ensinar/dar dicas etc? aprenda antes….

    • linux10complica

      Ubuntu/Mint/Debian são distros distintas. Mesmo sendo derivadas do Debian, possuem peculiaridades que as enaltecem. CentOS/Fedora são distintas também, mesmo oriundas da RHEL.
      Não entendo usuários xiitas, como você, que condenam as derivações e suas melhorias perante as distros baseadas. Se a comunidade dependesse de usuários como você, ainda estaríamos no Unix…
      Por fim, saía da sua zona de conforto… o espaço do Blog está aberto para compartilhar seu conhecimento. Ao invés de criticar e disseminar menosprezo, use sua expertise para escrever artigos mais completos e detalhados do que esse!
      O convite está lançado 😉

      • Everton Lopes

        Já faço isto

        • linux10complica

          Divulga aqui o link do seu blog/site ou perfil de uma rede social Linux que faça parte, que eu aprovo seu comentário.

          Uma forma para disseminar seu conhecimento também 😉

          • Everton Lopes

            Ok>>> http://biblioteca-linux.blogspot.com.br/ https://www.facebook.com/bibliotecalinux?ref=hl É simples ainda e não é um site como este porém o que falo, falo sabendo o que estou falando lá e por incrível que pareça falo também dos remasters que existem por aí, não sou radical como disse.. em alguns casos sim, ou seja eu separo sim o que é distro das “remasters” ou baseadas e discordo quando acham que um remaster é uma “nava” distro etc

          • Everton Lopes

            Ajudei neste projeto também http://www.duzeru.com/sobre.html e tem meu nome la ainda como um dos colaboradores… 😉

          • Eris R. Jr

            Senhor Deus… O cara fala mau por citar mint e fedora como distros e que falta o Red Hat na lista (Sobre o Red Hat eu concordo), mas aí para provar que ajuda o software livre posta que participa da criação de uma REFISEFUQUI!
            Santa hipocrisia! Coerência povo, coerência…

          • Everton Lopes

            Opa.. voltei pra responder…. cara eu ajudei enquanto eu ainda estudava Linux e depois que aprendi o que é realmente distro e o que é um mero remaster ou fork como dizem, caí na real e não há hipocrisia alguma nisto pois eu realmente não entendia muito… então não há porque me chamar de hipócrita.. sim, é certo que ninguém sabe da minha vida e não preciso provar nada, eu realmente ajudei uma refisefuqui mas não na criação…. mas se fcou dodói por eu ter falado de alguma remaster que tu é fã me desculpe :)

            #Edit: E convenhamos, distros principais, são as independentes ao meu ver e a pessoa que postou, mencinou distros que são de certa forma as mesmas e esqueceu por exemplo do Alt Linux que é independente e se citou Debian, Ubuntu e Mint como distros distintas ou (pricipais) porque não citou então o Trisquel que é de fato 100% livre e sem “extras” embutidos no sistema como o Ubuntu faz?(bom a demais também tem “extras”) mas os extras do Ubuntu vai além de softwares e drivers priprietários
            *-*….. mas sei lá.. eu não me considero um expert nisto, porém a maneira que algumas pessoas tratam Linux é triste, eu apenas levo sério….

          • Eris R. Jr

            Notou que participa do desenvolvimento de um projeto nos moldes dos que esta criticando?

            Cadê a coerência?

          • Everton Lopes

            E se tu notar meu amigão, eu critiquei o post por conter informação errada, e tive que explicar o porque da critica, pois na real quem entende sabe que algumas citadas acima não devem ser vistas como “distros principais”, ou seja, se quer informar informe certo, aí esta minha coerência 😉 abraço

          • Thiago Silva

            Critica o Debian e o Ubuntu e diz que ajudou nessa merda de “Refisefuqui” que não passa de uma cópia do Xubuntu!KKKK

      • Everton Lopes

        Ah me esqueci.. um usuário de Windows que com certeza tu é e usa Linux talvez em VM ou em Dual sem deixar de usar de fato o sistema da MS só poderia ter esta opinião mesmo…. ou estou enganado? eu falo o que falo por usar apenas Linux e ter testado e usado as principais e perceber que as derivadas mudam na sua maioria, apenas o arquivo /etc/os-release e o nome e poucas são as melhorias da fato e destas derivações a única que trouxe realmente algo diferente foi Ubuntu porém trouxe um problema… uma “epidemia” de remasters dele que já é uma based e isto faz os mal informados pensarem que existe várias “distros” quando não passam de mudanças ridículas e nada além disto, ou seja e existem muitas que são apenas versões da mesma coisa pra ser mais exato e pra mim isto limita o conhecimento sobre este SO pois muitos ficam apenas nos “Ubuntus” por exemplo, digo este pois é o mais usado…. foi apenas uma opinião, só achei que você fez o artigo sem conhecimento.. se estou errado ok que seja.. mas eu aprendi e minha experiência é diferente então e mesmo que ache que eu esteja errado deixe visível tudo que postei aqui só pra não ficar bom pra o seu lado e me fazer parecer ridículo nas minhas “falas” ou seja, critiquei e expliquei ok? vlw e não falei da qualidade dos artigos nem do site, apenas deste artigo

        • linux10complica

          Discordo de tudo que falou; principalmente no que se refere a dizer que eu uso MS Windows ao invés de algum sistema Linux. Não estou aqui para provar nada… mas afirmo que uso o Linux tanto em server quanto em desktop, porque atende as minhas necessidades. E por isso, dissemino meu conhecimento.

          Por fim, enquanto não houver ofensas, calúnias ou depreciação do outro; seus comentários serão publicados – mesmo que eu esteja discordando.

  • linux10complica

    O xiismo, historicamente, vem de um radicalismo islâmico que prega que os princípios e
    valores iniciais devam ser mantidos; a todo custo. Pejorativamente, semelhante a radical.

    O que quis dizer é que você é radical ao pensar dessa forma. É obvio que sempre existirão as versões inciais de um projeto e que elas serão mais robustas e maduras. Mas, se não for permitido existir alterações a partir delas, como a comunidade Linux poderá difundir seus preceitos e princípios para uma maioria de pessoas?

    É claro que a abundância de versões de um mesmo projeto, deixa a estrutura inicial fragmentada. Contudo, isso é uma prova real da adesão em massa do kernel Linux o/

  • Eris R. Jr

    Ficou bacana bacana a lista.

    Se me permite uma sugestão, para abranger todas distribuições “tradicionais”, poderia ser interessante citar:
    Red Hat e a importância deste e de seus clones, como o CentOS e Oracle Linux no “nundo corporativo”
    Gentoo
    Na pagina do openSUSE, citar a existência da versão comercial.

    Sucesso com o blog.

  • linux10complica

    Red Hat e CentOS

  • Jack Daemon

    Bacana, mas faltou o Gentoo/Funtoo nessa lista…

    E quanto ao Slackware, o correto é que o Arch foi inspirado na filosofia do Slackware (até porque o Arch nasceu em 2002; 10 anos após a primeira versão do Slackware), e não que o Slackware possui a mesma filosofia do Arch.

    O Arch, apesar de ser inspirado na filosofia do Slackware, mantem uma pequena diferença; no Slack: “Mantenha tudo o mais simples possível”, Arch: “Mantenha tudo mais simples e leve possível”;