Saiba tudo sobre as características e novidades divulgadas no Opensuse – Leap e Tumbleweed

suse-artigo

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ LER...

  • Luiz Fernando Ranghetti

    Olá,

    Alguns comentários:

    O openSUSE não é mais “patrocinado” pela Novell, pois ela foi vendida pra Attachmate e posteriormente para Microfocus que fez do SUSE uma unidade independente, portanto atualmente o openSUSE é patrocinado pela SUSE.
    (Da wikipédia em inglês:
    Novell created openSUSE after purchasing SuSE Linux AG[6] for US$210 million on 4 November 2003. The Attachmate Group acquired Novell and split Novell and SUSE into two autonomous subsidiary companies. After The Attachmate Group merged with Micro Focus in November 2014, SUSE became its own business unit.)

    O Factory não é algo que alguém possa instalar no computador, é apenas um passo antes dos pacotes irem para o Tumbleweed. É nele que são feitos os testes de QA automáticos, e passando neles os pacotes são liberados para o Tumbleweed.

    abraços,

    Luiz

    • Adriano Marques

      Obrigado Luis, estava procurando uma forma de instalar a Factory pois gosto de testar os pacotes instáveis, (na verdade quase nunca encontro problemas…), vou procurar outra forma ou usar o Leap logo.

      • Luiz Fernando Ranghetti

        Olá,

        Como eu disse o nome Factory por enquanto aparece apenas como resquício do antigo Factory em alguns lugares. Minha sugestão é usar o Tumbleweed e ser feliz :) Ele tem de 1 a 3 atualizações por semana e contém o que há de mais atual no linux.

  • Eu já tive várias idas e vindas com o openSUSE nos últimos anos. Ela foi a primeira distribuição na qual eu pude, efetivamente, configurar meus multiterminais, substituindo o Linux Educacional e seu famigerado Userful Multiplier. Eu já estava decidido a abandoná-lo e migrar tudo para o Debian Jessie, depois de consultar meus colegas de trabalho. Eu até abdiquei da manutenção do pacote do Epoptes para o projeto openSUSE Education. Mas agora com o lançamento do Leap 42.1, estou muito tentado a reconsiderar o openSUSE (quem sabe até propô-lo para os colegas como uma alternativa para o Debian).

    Papa mim, pesa muito em favor do openSUSE a plataforma OBS. No que tange especificamente à manutenção de pacotes, o OBS tem tudo aquilo que falta ao Launchpad (a.k.a. PPAs). Diferentemente do Ubuntu, em que a maioria dos fontes oficiais são importados do Debian e construídos “obscuramente”, no openSUSE, todos os pacotes oficiais são mantidos no OBS. Qualquer um que tenha alguma experiência em manutenção de pacotes RPM pode facilmente criar um fork de um pacote oficial, incluir seus próprios patches e/ou alterar os parâmetros de compilação, manter o seu fork em dia com futuras atualizações do pacote oficial e até mesmo submeter o seu fork para ser incluído no pacote oficial.

Translate »