Saiba como monitorar as atividades dos usuários no sistema Linux

Quem administra sistemas Linux precisa ter o controle total do sistema. Esse controle abrange ao monitoramento das atividades dos usuários no sistema; quais comandos e quando são executados, quem esteve no sistema nos últimos tempos, e outros controles importantes. Portanto, é indispensável o uso de ferramentas como: psacct ou acct; que são capazes de oferecer esses controles.

AUMENTE SUA PRODUTIVIDADE!
Crie e administre aplicações entre ambientes diferentes. Tenha agilidade e padronização na entrega dos serviços de TI. E, assim, ganhe tempo e seja eficiente na entrega desses serviços. Saiba como

Ambas, psacct e acct, possuem o mesmo propósito. A diferença consiste na arquitetura do sistema adotado. O psacct é o pacote padrão das distros derivadas do RedHat, como a Fedora. Já o acct é o pacote padrão para distros derivadas do Debian, como o Ubuntu.

INSTALAÇÃO

Em distros RedHat:

sudo yum install psacct

Para garantir que o serviço funcione normalmente, execute o comando:

sudo /etc/init.d/psacct start

Em distros Debian:

sudo apt-get install acct

USANDO A FERRAMENTA

Todos os comandos abaixo foram executados com o usuário “root”

Aqui estão alguns exemplos de uso para a ferramenta:

– Exibindo o tempo total de conexões (horas) de todos os usuários presentes no sistema

– Exibindo o tempo total de conexões (horas) de cada usuário

– Exibindo o tempo total de conexões (horas) por dia de cada usuário

– Exibindo os últimos comandos executado pelos usuários

– Exibindo os últimos comandos executado por cada usuário (detalhadamente)

– Exibindo os últimos comandos executado por um usuário específico (detalhadamente)

– Exibindo os últimos usuários que executaram determinado comando

Ricardo Ferreira

Ricardo Ferreira

Fundador do Linux Descomplicado - LD.

Sempre em busca de novos conhecimentos, preza por conteúdo de qualidade e auto-explicativo. Por isso, persiste em criar um site com artigos relevantes para todos os leitores do Linux Descomplicado!
Ricardo Ferreira

Comentários

comentários


VOCÊ TAMBÉM PODERÁ LER...