Como viver sem o Photoshop?! Primeiro, comece aprendendo a usar o GIMP…

viversemphotoshop-aprendergimp-header

Como viver sem o Photoshop? Para muitos uma discussão sem fim; e com apenas um ganhador. Para outros, uma possibilidade muito remota; mas com esperanças. Independentemente de qual seja seu posicionamento à cerca do assunto, adianto que o primeiro passo é aprender a usar o software livre mais indicado para essa tarefa; no caso o GIMP. Sendo assim, nesse post divulgo uma lista com diversos vídeos introdutórios ao GIMP que provavelmente irão ajudar muito nessa missão 😉

AUMENTE SUA PRODUTIVIDADE!
Crie e administre aplicações entre ambientes diferentes. Tenha agilidade e padronização na entrega dos serviços de TI. E, assim, ganhe tempo e seja eficiente na entrega desses serviços. Saiba como

GIMP

O GIMP é um programa de edição de imagens muito conhecido no universo do software livre. Ele é capaz de fazer “coisas” que muito software pago faz por aí ;-). Contudo, por se tratar de um programa diferente do popular Adobe Photoshop, muitas pessoas se afastam dessa ferramenta.

gimp

O projeto foi criado, e lançado em 1995, por dois estudantes chamados Spencer Kimball e Peter Mattis, como um trabalho de final de semestre na Universidade da Califórnia – Berkeley. Em 21 de novembro de 1995, o primeiro anúncio foi feito e batizado de “Image Manipulation Program Geral”, que logo em seguida foi rebatizado para “GNU Image Manipulation Program” – o GIMP 😉

Seu primeiro lançamento, ao público (versão 0.54 – janeiro 1996), abriu portas para editores de imagens no universo do software livre! De lá pra cá, o desenvolvimento do GIMP foi caracterizado pela adição de novos recursos projetados para todos os tipos de usuários e aplicações práticas através do uso de plugins; tornando-se uma excelente ferramenta livre para edição e criação de imagens.

Em resumo, a evolução do GIMP é notória. Pois, atualmente na versão 2.8.x, muitos aspectos são constantemente otimizados; tais como: melhoramento da interface gráfica (modo de janela única) e melhoria na compatibilidade com diferentes tipos de arquivos (por exemplo, SVG ). Assim, o GIMP vem ficando mais próximo dos usuários “profissionais”; e vários complementos tornando-se mais poderosos e fáceis de usar.

GIMP vs. Photoshop

Para muitos uma briga desleal… com o ganhador fácil; no caso o Photoshop. Sem entrar no mérito de quais motivos levaram essa conclusão, faço questão de destacar alguns trabalhos profissionais realizados com o GIMP; e que obtiveram muito sucesso!

AVISO
O meu foco não é iniciar uma guerra entre usuários de um software ou de outro. Mas, divulgar um trabalho exemplar que tem como meta mostrar alternativas mais baratas e eficazes do que softwares adotados amplamente.

Elias de Carvalho Silveira, um ilustrador renomado e com ampla experiência, trabalha no ramo desde 1986. Ele possui grandes casos de sucesso, tais como: ilustrações das capas da revista MAD, dos cartazes do filme “Os Caras de Pau e o Roubo do Anel” e de assuntos em geral em revistas como Playboy, Galileu, Super Interessante e Mundo Estranho; só esta última com duas capas premiadas feitas por ele; conforme fonte.

Assim, o Elias de Carvalho, diferentemente da maioria dos profissionais da área, resolveu trabalhar com o GIMP ao invés do Coreldraw, Photoshop ou outros programas mais usados no mercado. Para ele, a principal vantagem de softwares livres é a possibilidade de compartilhar melhorias no produto.

Além disso, não que haja algo de errado com o GIMP (muito pelo contrário), há um outro programa que está sendo muito usado juntamente com o GIMP para contrapor a “soberania” no mercado do Photoshop. É chamado de Krita.

O Krita é, essencialmente, uma ferramenta para pintores digitais e artistas. Além disso, pode ser usado para retoques e manipulação de fotografia, conversor de formatos; pois suporta vários modelos de cores e pintura HDR. Por sua vasta coleção de pincéis, filtros, texturas e outros recursos, é amplamente usada por designers para criação de “concept arts”, histórias em quadrinhos, renderização de texturas, entre outros. Veja mais sobre ele AQUI.

Sendo assim, veja que existem várias opções para “começar a viver sem o Photoshop” 😉

Aprendendo a usar o GIMP

Chegando ao ponto que interessa.. destaco alguns vídeos muito interessantes, criados pelo Marcello de Souza, criador do Livre Labs – Portal de vídeos com conteúdo para ajudar iniciantes e entusiastas das tecnologias livres a darem os primeiros passos.

Tenho certeza que estes vídeos irão ajudar, e muito, no aprendizado dessa nova ferramenta:

1 - Introdução

2 - Seleções

3 - Camadas

4 - Exemplo - Mudando fundo de imagem

5 - Exemplo - Estampas de camisa

6 - Exemplo - Removendo objetos

7 - Exemplo - Desintegrando imagem

8 - Exemplo - remoção de olhos vermelhos

9 - Mudando teclas de atalhos

9 - Mudando Splash

Ricardo Ferreira

Ricardo Ferreira

Fundador do Linux Descomplicado - LD.

Sempre em busca de novos conhecimentos, preza por conteúdo de qualidade e auto-explicativo. Por isso, persiste em criar um site com artigos relevantes para todos os leitores do Linux Descomplicado!
Ricardo Ferreira

Comentários

comentários


VOCÊ TAMBÉM PODERÁ LER...

  • Ótima publicação. Postagens como esta apresenta o quanto o software livre é potencialmente viável. Parabéns.

  • Tosca16

    Eu não gostava do modo múltiplas janelas até vê um hangout com a galera que usa, não sabia que com as janelas separadas aqueles que usam mais monitores poderiam por as ferramentas num outro monitor e ampliar o espaço da área de trabalho do Gimp.