Ultra Minimal, versão do Ubuntu Budgie, promete consumir 220MB ou menos de RAM; pelo menos é o que dizem os desenvolvedores oficiais dessa mais nova versão do Ubuntu! Confere aí…

Ubuntu Budgie

Primeiramente, Budgie Desktop é um ambiente de trabalho projetado para ser moderno, simples e elegante. Uma das vantagens do Budgie é que ele não é um fork de outro projeto, mas sim uma criação do zero (“from scratch”); proporcionando novas possibilidades para o usuário. Alguns chegam a dizer que é um concorrente direto para o Cinnamon, do Linux Mint.

Pois é… para os que não sabiam, o Ubuntu possui esse ambiente de trabalho disponível, como “sabor” oficial. Tudo surgiu da distribuição Budgie-Remix (baseada no Ubuntu 16.04 LTS). Logo no começo desse ano (2016), um futuro promissor para esse projeto começou a surgir; simplesmente o interesse da Canonical em dá todo suporte para que esse ambiente pudesse se tornar versão oficial do Ubuntu.

Dito e feito, no começo de novembro (2016) o Ubuntu Budgie foi divulgado oficialmente como versão do Ubuntu 😉

A primeira versão, sob o nome oficial Ubuntu Budgie, será lançada em Abril do ano que vem (2017); juntamente com o Ubuntu 17.04.

Ultra Minimal

Os desenvolvedores Ubuntu Budgie estão trabalhando em uma versão, chamada Ultra Minimal, que promete consumir menos de 220MB de RAM:

 

Um tweet recente, visto acima, mostra uma versão enxuta do Ubuntu Budgie; que utiliza menos de 220MB de RAM. Entretanto, o uso de RAM será diferenciado para versões 64 bits e 32 bits; enquanto uma consumirá 220MB, a outra, um pouco menos disso, respectivamente.

Basicamente, conforme notícia, a versão Ultra Minimal Ubuntu Budgie virá praticamente sem nada instalado – versão muito similar ao Debian Netinstall, por exemplo. Ideal para aqueles que preferem personalizar sua distro conforme suas necessidades.

Por fim, para os mais ansiosos, ainda não existem muitos detalhes sobre esta versão. Conforme notícia, tudo que se tem é uma captura de tela, publicada no Twitter Oficial do Ubuntu Budgie, que mostra alguns exemplos e “provas” desse baixo consumo de RAM.

Aguarde os próximos capítulos…

Publicidade

Via | FossBytes

SIGA O LINUX DESCOMPLICADO

InstagramTelegramFacebookTwitterYouTube