Debian 9 “Stretch” – Atualização de uma das maiores distribuições Linux é divulgada. Confira novidades

Debia-9-Stretch-linuxdescomplicado

Depois de algum tempo esperando, mais precisamente 26 meses de desenvolvimento, usuários e apreciadores do Debian contemplam o lançamento da nova versão estável da distribuição Linux mais popular. Após dois anos, desde do lançamento da última versão estável, a Debian 8 “Jessie”, a comunidade Debian lança a versão 9 com codinome “Stretch” oferecendo inúmeras atualizações, novos recursos, correções e suporte prolongando de 5 anos.

Debian – uma das maiores distribuições Linux

Debian é uma das distribuições Linux mais antigas e populares existentes – considerada por muitos “a mãe de todas”. A primeira vez anunciada, foi em 1993 por Ian Murdock (falecido em dezembro de 2015). Ela começou como um grupo pequeno de desenvolvedores de Software Livre e cresceu gradualmente para se tornar uma comunidade grande e bem organizada de desenvolvedores e usuários.

Sua popularidade se deu devido a alguns números: atualmente, vem com mais de 50.500 pacotes (softwares pré-compilados e empacotados em um formato amigável, o que faz com que sejam de fácil instalação em sua máquina) e deu base para mais de 100 novas distribuições Linux (como o Ubuntu).

Sua versão estável é exaustivamente testada, o que o torna ideal para servidor (segurança e estabilidade). Além dessa versão, existem versões unstable e testing.

Debian 9 “Stretch” – Estável

O Debian 9.0 foi lançado 17 de Junho de 2017. O lançamento incluiu muitas mudanças importantes. Esta nova versão traz 15.346 novos pacotes nos repositórios, totalizando 51.687 de pacotes que compõem o sistema operacional. Onde, 7.000 foram removidos de sua versão anterior por serem considerados obsoletos. Esta versão é dedicado à memória do fundador Ian Murdock, que iniciou o projeto em 1993 que morreu em dezembro de 2015.

Entre os elementos principais, vemos atualizações nos ambientes de desktop gráficos. Nesta versão se têm GNOME 3.22, KDE Plasma 5.8 LTS, MATE 1.16, Xfce 4.12, LXQt 0.11, LXDE 0.11, Cinnamon 3.27. Além disso, Linux Kernel 4.9 LTS e sistema de inicialização systemd 232. Destaque também para a adoção do MariaDB como ‘opção default’ do MySQL, retorno do Firefox e do Thunderbird – em substituição ao Iceweasel e Icedove, respectivamente – que estiveram presente nos repositórios por mais de 10 anos.

Além disso, não é mais necessário ser root para executar Xorg Server ou ferramenta de diagnóstico dmesg, bem como melhorias no gerenciador de software apt :) No âmbito das aplicações, vemos que os dois principais suítes de escritório foram atualizados (LibreOffice 5.2 e Calligra 2.9), também editores de texto (VIM 8 Emacs 25.1), o Firefox navegadores 52 ESR e Chromium 59, software de edição gráfico (GIMP 2.8.15, 3.1.1 Krita) e mais.

Quanto a arquitetura, foi introduzido suporte a arquitetura mips64el, retirando suporte ao PC Power – arquitetura de microprocessador RISC criado em 1991 por uma aliança entre a Apple, IBM e Motorola. Para o resto, suporte de costume: amd64, arm64, Armel, armhf, i386, MIPS, mipsel, ppc64el e s390x. O suporte ao UEFI (“Unified Extensible Firmware Interface”) continua melhorando :)

Download

As imagens de instalação podem ser baixadas agora via bittorrent, jigdo ou HTTP. Também, em modo Live CD.

Você, também, pode criar mídia de instalação via USB inicializável. Para usuários de nuvem, o Debian também oferece imagens OpenStack pré-construídas para arquiteturas amd64 e arm64, pronta para uso.

Debian 8 para Debian 9 – Atualização

Atualizações para o Debian 9, da versão anterior Debian 8 “Jessie”, são geridas automaticamente pelo gerenciamento de pacotes padrão do Debian (APT-GET). Como sempre, os sistemas Debian podem ser atualizados sem maiores complicações :)

Contudo, é fortemente recomendado ler as notas de lançamento, bem como o guia oficial de instalação para evitar possíveis problemas. Além, claro, para obter instruções detalhadas sobre instalação e atualização.

Passos para a atualização

Antes de continuar, tenha certeza de que seu sistema atual está totalmente atualizado:

apt-get update
apt-get upgrade
apt-get dist-upgrade

Agora, faça backup do arquivo source.list:

cp /etc/apt/sources.list /etc/apt/sources.list_backup

Assim, atualize o repositório do ‘stretch':

sed -i ‘s/jessie/stretch/g’ /etc/apt/sources.list

Por fim, atualize para o Debian 9:

apt-get update
apt-get upgrade
apt-get dist-upgrade

Via | LWN.net

Ricardo Ferreira

Ricardo Ferreira

Fundador do Linux Descomplicado - LD.

Sempre em busca de novos conhecimentos, preza por conteúdo de qualidade e auto-explicativo. Por isso, persiste em criar um site com artigos relevantes para todos os leitores do Linux Descomplicado!
Ricardo Ferreira

Comentários

comentários

Desenvolvedor ou Sysadmin? Leia isso...

Docker é uma plataforma para desenvolvimento, provisionamento e execução de aplicações usando tecnologia de containers.

Se você é um desenvolvedor ou sysadmin você poderá ter diversas vantagens usando a plataforma Docker:
  • Desenvolve uma vez...executa em qualquer lugar;
  • Sem preocupações (dependências e/ou pacotes)... foco no desenvolvimento;
  • Elimina inconsistências na entrega das aplicações e/ou serviços;;
  • Evita o “localhost funciona”;
  • Promove uma infraestrutura escalável;

Conheça o Curso Docker - Introdução a administração de containers. Ele é introdutório a plataforma Docker e lhe dará melhor compreensão sobre as vantagens da ferramenta.


Inscreva-se agora (50% OFF) »

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ LER...

  • Luca Aquino

    quando dou o ultimo apt-get upgrade retorna:

    Reading package lists… Done
    E: The value ‘jessie-backports’ is invalid for APT::Default-Release as such a release is not available in the sources

    O que pode ser?

    • Renato Oliveira

      Aparentemente esse pacote não existe mais no repositório, vc está fazendo o processo de upgrade do 8 para o 9?

    • Antonio Floresta

      Provavelmente você tem um registro com as especificações de ‘jessie-backborts” no arquivo de configuração /etc/apt/source.list. Verifique se é este o caso e, caso seja, desabilite tal especificação inserindo um # no início da linha do registro.