Ubuntu encerra suporte ao Unity 8 e retorna ao GNOME na versão 18.04

Unity8

A Canonical anunciou (5), através do próprio Mark Shuttleworth (fundador do Ubuntu e da Canonical), que eles estão encerrando o desenvolvimento do ambiente de desktop Unity 8 e retornando ao desktop GNOME na versão Ubuntu 18.04.

Contextualizando

O Unity é uma interface para o ambiente Desktop criado pela Canonical (mantenedora do Ubuntu). “Estreou” na versão para netbook do Ubuntu 10.10 e foi desenhado inicialmente para fazer um uso mais eficiente do espaço das telas limitadas dos netbooks, porém devido ao sucesso tornou-se a interface padrão do Ubuntu 11.04 que também incluía ainda o GNOME como opção. A partir da versão 11.10 do Ubuntu, o Unity passou a ser a única interface padrão:

new_about

De lá pra cá houve um mudança grande nos rumos que a Canonical estava indo. Devido ao surgimento de tecnologias e padrões mobile, o foco convergiu para esses ambientes; com o surgimento do Ubuntu Phone. Como manter um desenvolvimento eficiente numa interface, antes pensada para “netbooks” (obsoletos) e atingir os dois universos de usuários (desktops e mobiles)?! Foco na convergência!

A versão Unity 8 chegou com essa promessa! Ela veio nos últimos tempos sendo o recurso mais comentado e aguardado pela comunidade e usuários do Ubuntu. Com fluidez e flexibilidade para executar em ambos os ambientes (desktop e mobile), o Unity 8 conquistou muitos apaixonados por essa façanha. Contudo, mesmo liberado, através de pacotes extras no Ubuntu 16.04 e como sessão opcional no Ubuntu 16.10, o Unity 8 ainda não tinha chegado em seu estágio final de desenvolvimento.

Hoje, o foco talvez seja outro! Atualmente, no meio das tecnologias de Cloud e IoT, a Canonical tende a mudar o foco novamente. Mas, e agora como manter o desenvolvimento de uma interface desktop tão almejada e tão audaciosa – já que prometia, além de garantir convergência, rodar encima de um novo protocolo gráfico, desenvolvido pela própria Canonical, chamado Mir ?!

Pois é… o foco mudou de novo! Recentemente, o próprio fundador da Canonical publicou uma nota informado o encerramento do desenvolvimento do Unity 8 e o retorno do ambiente Desktop GNOME, como padrão, na versão Ubuntu 18.04!

Ubuntu encerra suporte ao Unity 8

Como o próprio Mark Shuttleworth disse, a Canonical reavaliou suas iniciativas e decidiu encerrar o investimento na interface Unity 8, com foco na convergência. E retornar como ambiente Desktop, padrão, para o GNOME na versão Ubuntu 18.04 LTS.

Para Michael Larabel (Phoronix), isso também significa o fim do desenvolvimento do Mir, já que o ambiente GNOME suporta o Wayland – protocolo gráfico desenvolvido para substituir o X11. Em contrapartida, ao invés de concentrar no Unity, em ambiente mobiles e na “convergência”, a Canonical vai focar mais em iniciativas de cloud (nuvem) e IoT.

I’d like to emphasise our ongoing passion for, investment in, and commitment to, the Ubuntu desktop that millions rely on. We will continue to produce the most usable open source desktop in the world, to maintain the existing LTS releases, to work with our commercial partners to distribute that desktop, to support our corporate customers who rely on it, and to delight the millions of IoT and cloud developers who innovate on top of it.

Via Mark Shuttleworth

O motivo não é claro, mas é possível notar que o foco na “convergência” estava errado ou precipitado, já que “[…] Na comunidade, nossos esforços foram vistos fragmentação não inovação.”, comenta Mark Shuttleworth. “Considerei que, se a ‘convergência’ fosse o futuro e pudéssemos entregá-lo como software livre, isso seria amplamente apreciado tanto na comunidade de software livre como na indústria de tecnologia, onde há uma frustração substancial com as alternativas existentes, fechadas e disponíveis aos fabricantes. Eu estava errado em ambas as coisas.”, continua.

Por fim, tudo ainda é novo. Pois, a nota foi publicado hoje (5) e ainda não se sabe as reais consequências dessa declaração. Mais detalhes AQUI.


Via | Phoronix

Ricardo Ferreira

Ricardo Ferreira

Fundador do Linux Descomplicado - LD.

Sempre em busca de novos conhecimentos, preza por conteúdo de qualidade e auto-explicativo. Por isso, persiste em criar um site com artigos relevantes para todos os leitores do Linux Descomplicado!
Ricardo Ferreira

Comentários

comentários

Desenvolvedor ou Sysadmin? Leia isso...

Docker é uma plataforma para desenvolvimento, provisionamento e execução de aplicações usando tecnologia de containers.

Se você é um desenvolvedor ou sysadmin você poderá ter diversas vantagens usando a plataforma Docker:
  • Desenvolve uma vez...executa em qualquer lugar;
  • Sem preocupações (dependências e/ou pacotes)... foco no desenvolvimento;
  • Elimina inconsistências na entrega das aplicações e/ou serviços;;
  • Evita o “localhost funciona”;
  • Promove uma infraestrutura escalável;

Conheça o Curso Docker - Introdução a administração de containers. Ele é introdutório a plataforma Docker e lhe dará melhor compreensão sobre as vantagens da ferramenta.


Inscreva-se agora (50% OFF) »

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ LER...