5 coisas para fazer com um computador antigo depois de ter decidido usar Linux nele

computador-antigo-coisas-pra-fazer-linuxdescomplicado

Muitas pessoas têm um computador antigo guardado em um armário ou deixado num canto. Mesmo sendo antigos, esses computadores podem ser muito úteis para várias situações onde, provavelmente, você nem tinha imaginado ainda. Então, se você já decidiu usar o Linux nele, conheça 5 coisas para fazer com um computador antigo.

AUMENTE SUA PRODUTIVIDADE!
Crie e administre aplicações entre ambientes diferentes. Tenha agilidade e padronização na entrega dos serviços de TI. E, assim, ganhe tempo e seja eficiente na entrega desses serviços. Saiba como

Por quê usar Linux nesse caso?!

Os sistemas Linux podem ser tão leves que podem “reviver” aquela sua máquina antiga parada no canto da sala. Dependendo do ambiente gráfico escolhido, você poderá ter um consumo computacional baixo comparado a outros sistemas operacionais :)

what-makes-us-different-1250x560

Então, com um sistema Linux você pode “reutilizar” o seu computador antigo, com pouco processamento e, aparentemente, com nenhuma utilidade, você poderá usá-lo para alguns desses casos abaixo (caso tenha outros casos de uso, não deixe de compartilhar):

1 – Servidor de Impressão

Mesmo sem grandes recursos computacionais (CPU e Memória) você pode compartilhar uma impressora na rede, usando este computador, permitindo que qualquer pessoa acessá-la.

Por exemplo, você pode usar o CUPS (acrônimo para Common Unix Printing System). Ele é um sistema de impressão modular para sistemas operacionais do tipo Unix/Linux que permite criar um servidor de impressão. Em resumo, o CUPS consiste em um agendador e um spooler de impressão (do acrônimo Simultaneous Peripheral Operations On-line que refere-se a um processo de transferência de dados colocando-os em um espaço temporário para que outro programa possa acessá-lo e processá-lo futuramente).

2 – Servidor de Arquivos

Uma opção interessante também é ter um servidor de arquivos na sua rede local :) Não exigindo muito processamento, usar esse computador para centralizar seus arquivos e poder transferi-los pela rede significa que você pode manter backups dos arquivos locais do seu computador. Além disso, você pode, facilmente, compartilhar arquivos em um escritório, na sua casa ou entre outros membros da família, por exemplo.

Mas, claro que isso pode requerer a aquisição de um HD maior (caso precise de espaço) e uma placa de rede no padrão Gigabit. Como sugestão de software, recomendo o SAMBA. Com ele é possível compartilhar arquivos, compartilhar impressoras e controlar o acesso a determinados recursos de rede. Contudo, caso prefira algo mais parecido com o Dropbox, recomendo testar o Nextcloud – serviço open source de armazenamento e sincronização de arquivos privados \o/

3 – Media Center

Armazenar suas mídias em um servidor local significa que você e sua família podem agrupar músicas, filmes, livros e fotos. Existem muitos tipos de softwares para transmissão, organização, compartilhamento e manipulação de mídias.

Como sugestão de software, indico o Kodi (antigo XBMC) – software multimídia gratuito e de código aberto que permite assistir a filmes, programas, podcast, e outras fontes da internet. O Kodi funciona muito bem com um ‘media player’ padrão, embora seja muito melhor se você usá-lo como um ‘home hub‘ completo para as suas necessidades de entretenimento.

4 – Emulador de console retrô

Caso goste destes tipos de jogos, você pode “transformar” seu computador antigo em um belíssimo emulador, capaz de rodar jogos do NES, Nintendo 64, Playstation 1, PSP, SNES, Game Boy, Nintendo DS e assim por diante.

Nesse caso, você poderia usar a distribuição Linux Lakka. Ela é otimizado para isto, pois possui uma interface única, mas muito semelhante a do XMB do Playstation 3, o que faz com que em momento algum seja necessário o uso de teclados ou mouses, o sistema funcionará totalmente com o joystick que você escolher. Além disso, ele identifica de forma automática controles do PS3, PS4, Xbox 360 e outros.

5 – Testes de intrusão (Pen Testing)

Por fim, você pode usar um computador antigo para testes computacionais e/ou testes de intrusão (pen testing) – técnica muito comum para estudantes ou especialistas em segurança da informação para descobrir principais falhas de sistemas.

Então, você poderá, com prudência, usar o Kali Linux para esses fins. O Kali é uma avançada distribuição Linux especializada em Testes de Intrusão e Auditoria de Segurança. Ela é uma reconstrução completa do antigo Backtrack Linux, que incorpora totalmente os padrões de desenvolvimento do Debian (Testing, principalmente).

Ricardo Ferreira

Ricardo Ferreira

Fundador do Linux Descomplicado - LD.

Sempre em busca de novos conhecimentos, preza por conteúdo de qualidade e auto-explicativo. Por isso, persiste em criar um site com artigos relevantes para todos os leitores do Linux Descomplicado!
Ricardo Ferreira

Comentários

comentários


VOCÊ TAMBÉM PODERÁ LER...